Como avaliar o perfil do cliente na era digital?

Como avaliar o perfil do cliente na era digital?

Qual seria a maneira mais adequada de traçar o perfil do seu cliente na era digital? Como é esse novo perfil de cliente? O que mudou?

Confira nossa matéria de hoje e descubra como alcançar o seu público-alvo e traçar estratégias com a comunicação correta!

O que mudou na atualidade é que a capacidade do usuário de interferir, reagir, interagir e de se negar ao usou, passou a ser muito maior. Afinal, o cliente da era digital está conectado com o mundo inteiro e tem a participação ativa na transformação digital das empresas.

Com os melhores canais de comunicação, muito mais ferramentas e diversas plataformas à disposição a todo tempo, o perfil do cliente que consome internet tornou-se muito mais exigente e crítico do ponto de vista da escolha da qual se adquire.

A forma como consumimos e nos relacionamos mudou muito nos últimos anos. E isso significa que não só o cliente se adaptou a esse estilo de consumo, o vendedor na era digital também precisa se adaptar a essa maneira de venda.

Dessa forma, é preciso que as empresas revejam os seus conceitos de vendas e, principalmente de comunicação. O contato com o cliente precisa mais do que nunca ser rápido, certeiro e extremamente modificado.

No marketing tradicional, a comunicação usada era unilateral, ou seja, a empresa falava e o cliente apenas ouvia. O novo perfil do cliente na era digital não aceita mais essa forma de comunicação entre eles.

Ele não apenas quer ter o poder de resposta como também quer trocar ideias e opiniões com outros clientes e, até mesmo, com outras empresas na mesma conversa. Logo, é tão importante a marca estabelecer uma presença online constante e muito bem estruturada para poder atender esse cliente com maior eficiência.

Da forma que a interação e avaliação do perfil do cliente mudou, qualquer negócio necessita ter um website, atender a e-mails e ter páginas chamativas em suas redes sociais. É claro, sem contar com o atendimento e chats online, sem qualquer tipo de interação humana, como por exemplo na concessão de crédito. Todos esses processos de interação exigem uma analise profunda do perfil do cliente.

Nos dias de hoje, até mesmo o apontamento de restrição no CPF e demais documentos não podem ser analisado como casos isolados, já que o cliente pode ter passado por algumas dificuldades financeiras ou até mesmo ter sofrido uma fraude.

Com o crescimento do e-commerce e a facilidade de resolvermos tudo através dos meios digitais, a vulnerabilidade cresce cada vez mais.

Um dos maiores prejudicados são as bancas de concessão de crédito, promotoras e instituições financeiras.

Como se proteger na era digital?

Existem inúmeras formas do cliente, ou até mesmo da própria empresa sofrerem fraudes.

Segundo uma pesquisa realizada pela Konduto, a cada 33 compras realizadas nas lojas virtuais brasileiras, uma é de origem fraudulenta, promovida por estelionatários que utilizam cartões de crédito clonados.

Utilize princípios inteligentes que irão te ajudar a se proteger de quaisquer tipos de fraude na internet, como:

  • Conheça seu cliente: Para muitas pequenas e médias empresas, a maioria das encomendas vem de um grupo demográfico muito específico e segue um padrão reconhecível. Pedidos de clientes que não se encaixam nesse perfil são fáceis de identificar e vale a pena conferi-los;
  • Tenha uma plataforma de e-commerce: Sua plataforma de e-commerce deve ter a possibilidade de integração com outros serviços de segurança, desenvolvidos especificamente para proteger o comércio eletrônico de fraudes online;
  • Treine sua equipe: A equipe deve ser instruída sobre as leis e políticas que afetam os dados fornecidos pelo cliente. No entanto, é preciso que os colaboradores saibam, por exemplo, que nunca devem tratar de informações confidenciais em meios de comunicações não seguras.

Faça negócios apenas com empresas com boa reputação:

Quando o negócio é fraudulento, eles querem te dar a impressão de que você precisa ter pressa. “Inscrições acabam hoje!”, “Oportunidade única!” e coisas do tipo. Não caia nessa.

Só faça negócios com empresas de boa reputação ou que sejam transparentes sobre o que oferecem. Peça informações e analise-as cuidadosamente para se certificar de que o negócio é verdadeiro.

Bom senso, pesquisa e conhecimento sobre o assunto são as coisas que irão te proteger sobre possíveis golpes.

Portanto, com dados corretos as chances de fazer acordos mais assertivos aumenta gradualmente.

O que é validação de dados cadastrais?

A validação de dados é quando ocorre o processo de captar, processar e verificar as informações fornecidas pelo cliente ou fornecedor no momento do cadastro.

Com o aumento da tecnologia para facilitar e otimizar em alguns pontos, também aumentam as técnicas dos fraudadores. A melhor solução que muitas empresas já aderiram é trabalhar em sua base de dados com enriquecimento e higienização de dados.

Conheça alguns dos nossos serviços:

InTouch: Com o nosso sistema de localização, você é capaz de montar sua própria esteira antifraude. Dentro da nossa ferramenta você consegue obter dados completos de clientes, leads e público-alvo. Com ele você terá acesso a informações cadastrais completas de maneira dinâmica, prática e rápida.

Agora que já conhecemos alguns perfis de clientes dessa nova era digital e, algumas medidas de proteção de dados, que tal entrar em contato conosco para demais informações?

Telefone: (11) 3093-2665

Equipe UnitFour, informações certas de um jeito inteligente.

Leia alguns artigos para melhores informações.

Leia também: Habilidades de venda

Leia também: Como a esteira antifraude para confirmação de dados cadastrais pode te ajudar a fazer acordos mais assertivos

Veja Mais Artigos